terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Rastros

Fronteira do céu entre o inferno.
No prazer temporário
com gosto de eterno.
O céu deixa pedaços, marcas, educa.
Um vez lá, ali sempre.
Prefiro.
Mas marcas do manto azul
São arrastadas para o tapete vermelho.
Transmissão.
Ligações? Sem chances.
O manto deixa bons fiapos, o Amor.

Um comentário:

  1. entendi tudo! hahaha
    não to sendo irônico
    e adorei as abelhas huaehua

    ResponderExcluir